Furacão

large

Eu nunca soube ser pela metade. Nunca, em nenhum momento da minha vida. Sou inteira, por completo. Se sou louca, sou louca completamente, perdidamente e inconsequentemente. Demorou para eu aceitar, que sou completamente um furacão, sou mais profunda do que qualquer buraco já cavado. Faço coisas que nem eu espero, faço coisas que nem eu admiro. Simplesmente faço as minhas coisas. Coisas essas, transparentes, reluzentes, brilhantes, de uma forma tão intensa, que quase cega. Cega a mim, cega as pessoas ao meu redor. Simplesmente cega, corta e as vezes machuca de uma forma multiplicada por dois. Por mais que o ser humano tente ser simples, tente ser claro, tente ser calmo, ele tem que entender que quando vier algo que não estava nos seus planos, e que não estava totalmente preparado para isso, ele não vai saber lidar perfeitamente, ele não vai saber demonstrar perfeitamente e não vai saber fugir disso completamente. Porque é tão forte, tão puro, tão real e tão intenso, que a pessoa simplesmente percebe que quanto mais tenta fugir, quanto mais tenta se distanciar, mais ela se corta, mais ela se machuca, mais ela chora e sofre. E cabe a ela simplesmente aceitar o que a vida ali impõe. Impõe a coisa mais difícil de se ter, impõe a coisa mais negada ao meu ser. Impõe paciência, sabedoria, calmaria, leveza, e o tão sonhado equilíbrio. Sabedoria simplesmente para entender, que nem todas as pessoas tem o mesmo nível que nós, seja em qualquer sentido. Não tem o mesmo nível de decisão, não tem o mesmo nível de certeza, enfim, não tem simplesmente. E elas não estão erradas. Nem você. Simplesmente elas estão sendo elas e seguindo o que a vida coloca a elas. Você não é o senhor tempo, você não é a pessoa mais sábia do mundo, você não tem poder simplesmente. Você só tem o poder, de ser você, de ser real, de ser honesto e de cada dia que acordar buscar ser a melhor pessoa possível, aprendendo com os erros, com as lágrimas, com os sustos, com tudo que a vida coloca no seu caminho que não estava preparado. Pois se prepare, amigo. Ou simplesmente não. Apenas aceite. Tua vida, sua melhor amiga. Você só tem ela, só tem uma, e é agora, que você tem que lutar, persistir, e ser cada vez fiel a seu coração, aos seus instintos, por mais que o raciocínio fale e tente te provar que você está errado, e que você tem que parar, que não vale a pena, que não vai ter resultado, ignore. Nunca que seu coração vai ser falso com você, nunca que ele vai querer te colocar em uma posição que não seja pura, não seja real, não seja honesta. Seu coração só quer o seu bem. Por mais que ele esteja machucado, cansado e sofrendo. Seu coração pode já ter dado muito, e por já ter dado muito, uma hora ele vai receber de volta.

Cada vez que passa, aprendo mais a ouvir a vida, e cada vez mais que sou obrigada a ouvir ela, são as vezes que mais apanho, simplesmente, porque fui teimosa e orgulhosa.

Dou meu conselho, e digo que disso nada vale. Porque enquanto você tiver seu coração, sua confiança e sua fé, você tudo tem!

O inverno dentro de mim.

winter

É desconfortável tanto quanto passar frio. A sensação da falta de proteção de uma roupa quente, só que na mente e no coração. Tudo é inquieto, incerto, agitado, bagunçado, e gelado. O tempo todo em alerta.
Meus dias quentes são quando meu sorriso é provocado pelo amor. Tudo o que eu mais quero, é sentir o aconchego calmo e inteiro, tal como estar protegida por um cobertor, de uma cama confortável, da casa que não deixa nada me atingir.
Uma hora é quente, outra é frio. Aberto, fechado. Sol, ou chuva. É o tempo.
Os dias longos e difíceis de passar, fazem com que eu por um momento pense que é determinado, e nada vai mudar. Mas olha ali o sol vindo de novo…

Porque tudo muda, inclusive as minhas estações.

Mesa de bar

mesabar2

Sentada aqui, com você aí olhando só pra mim, e eu aqui olhando só pra você. Me sinto desprotegida, mas ao mesmo tempo amparada pelo seu olhar. Esse seu sorriso de canto, meio tímido e tão charmoso, me leva a outro nível. Agora, nesse exato momento não existe outro lugar. Existe nós, nossas histórias aqui compartilhadas, nossas risadas, nossos olhares, nossas vontades. Nós, que escolhemos essa noite como presente de um para o outro, sentindo a brisa do vento, a ansiedade do momento com um sorriso no rosto. Não importa na verdade se vamos repetir isso de novo, porque o que vale é o que eu to vendo, e me prendo somente a olhar pra você.

Desculpa, é que não consigo evitar, e essa luz ficou tão bem em você! O ambiente todo entra em harmonia, a música, a bebida, as pessoas, e claro nós. Te encaro sem parar, e você encara, desvia e sorri. Hoje eu escolho você, pra sentar em uma mesa de bar, pra te contar minhas histórias, contar quem sabe até um segredo, e talvez te dar a oportunidade de entrar um pouco mais, saber um pouco mais do que todo o resto. Porque hoje aqui é tão simples meu bem, é: eu, você e nossa cerveja. Não precisamos de muito, hoje não, agora não. Por alguns instantes nem precisamos de conversa, só precisamos nos olhar.

E assim passa a noite, da forma intrigante e curiosa de querermos saber mais sobre o outro, mas sem pensar no amanhã. Nessa mesa de bar, tiro qualquer postura ou máscara que coloco no dia a dia, na tentativa de não deixar ninguém invadir meu espaço. Mas hoje, concedo a você, te mostrar uma parte do que realmente sou. Bem devagar, te entrego. Você responde, você sorri, você me olha, e você me beija. Eu, você, e nossas histórias de mesa de bar.

Vai brotar

margaridas.jpg

Um suspiro longo no meio de uma tarde vazia, é tudo o que você precisa para mentalizar e acreditar que tudo vai dar certo. Vai dar certo sim. Vamos escolher focar na poesia mas não ignorar a desgraça. Porque as vezes tudo é tão sem graça, cinza, sem cor, sem cheiro, sem amor, mas lembra que uma hora tudo passa e que tempo é capricho. Por mais que você odeie clichês, por mais que você esteja achando tudo tão igual, e por mais que você fique se esquivando de tudo isso, aprenda a ignorar e escolha para ti o que te faz brilhar. Tem hora que dá vontade de desistir e deixar tudo como está, mas continua só mais um pouquinho, que de você um sorriso puro, vai brotar.

E vai brotar o fruto, a cor, o cheiro, o amor, a recompensa, o sorriso, o abraço, o olhar, o entrelaçar de mãos, o frescor da tarde, o pinguinho leve da chuva, a borboleta colorida, o vento a te acariciar…

Vai brotar o brilho, a felicidade de uma nova mensagem, a alegria do reencontro, o apreciar das coisas simples, do picolé de milho verde, do pôr do sol colorindo o céu, da comidinha de Dona Maria, o abraço longo de saudade do irmão, e o olhar de orgulho para o pai. Vai brotar, já brotou. E agora rega que tudo isso faz parte do teu amor.

Se afastar para poder espalhar luz.

triangule

Ando impressionada com o quanto que nosso estado emocional influencia nas coisas em nossa volta. Já faz algum tempo, que tenho reavaliado minhas relações com as pessoas que fazem parte da minha vida, e tenho pesado meus atos e essas relações. Lembro de um dia especifico muito especial, e a partir desse dia eu disse: É isso, vou focar nisso! E esse “nisso” era o que e em que eu me conectava, seja diretamente ou indiretamente, e a partir disso tenho passado por dias de “limpeza” e “desintoxicação”.

Decidi começar pelo lugar onde eu mais fico: Meu quarto. Dei aquela geral mesmo, de mexer em caixas antigas, reler cartinhas, antigos diários e ver algumas fotos. Joguei a maioria fora! Não que eles não tenham sido importante pra mim, eles foram até esse momento, mas simplesmente não cabem mais na minha vida, entende? Tem coisa que não cabe mais, não serve mais e não adianta mais guardar. O que foi realmente importante vai ficar na sua memória e no coração. Lembro que minha mãe comentou: Meu Deus, que tanto de coisa! O que tem tanto aí menina? E eu respondi bem mais leve e rindo: parte do meu passado, mãe.

Depois eu pintei minhas paredes, na maior paciência do mundo e no maior capricho. Não sei porque, mas acho essencial ter capricho em qualquer coisa que se faça… E depois, o ambiente que eu mais fico, se tornou mais leve, e mais tranquilo. -eu ainda ando mexendo nele…-

Passei uns dias sem mexer tanto em celular, redes sociais, e confesso que ando muito sem saco pra isso! (Desculpem amigos, por ficar dias sem responder). Me desintoxiquei um pouco de sair, de beber em geral, e coisas desse tipo. Depois que você passa por certas experiências, percebe que tem dias que nem vale sair de casa, e se for pra sair, você sabe o que vai realmente te acrescentar ou não. E resumindo, percebi que vira e mexe precisamos limpar o que temos por dentro, e o que temos em nossa volta, e isso é algo constante se queremos nosso bem estar.

O que eu quero dizer com tudo isso, é que eu não faço muitas promessas de início de ano, mas sei que dessa vez, depois de tudo que passei, vou entrar em 2016 sabendo realmente o que me vale, sabendo quem é importante pra mim, e tendo mais consciência ainda de quem eu sou!

Tirar um tempo pra gente deve ser algo tratado com prioridade. O tempo pra você se concentrar em você, as vezes só acontece quando você se isola um pouco, e esse isolamento pode mostrar de uma maneira mais clara o caminho que você deve trilhar.

Então, se eu puder desejar alguma coisa pra alguém para esse ano que está por vir, é: desejo que você consiga trilhar seu caminho com clareza, que seus passos sejam firmes, e que seus erros sejam seus melhores aprendizados. Te desejo satisfação pessoal, sorriso leve e alegria no seu olhar. E o mais importante: que você receba amor sincero e saiba dar também. Porque não tem dinheiro, casa nova, ou carro novo como conquista, que substitua a importância real que o amor pode ter. Tenha isso sempre em mente. 

 

Espalhe luz, amor e busque o equilíbrio onde for.

Feliz 2016!

Passarinho.

           Todo mundo tem esses dias, em que se perde várias vezes nos próprios pensamentos, se sente um pouco mais vulnerável, mas que insiste em ver tudo com mais cor. Sou muito de saber o que eu quero e o que eu sinto, mas espera só um pouquinho, que confesso que dessa vez tá tudo meio nebuloso e não estou conseguindo entender. Entendo somente que há alguma coisa, e que quero enxergar bem. Enxergar bem, porque sabemos que devemos ter clareza de nossas situações, nossos pensamentos e de nossos desejos, se quisermos dar passos firmes. Passos firmes, certeiros e que marcam.

           Queria perguntar pra você passarinho, que vive me rondando, cantando na minha rua, pousando sempre por perto e olhando pra mim tão depressa, se você sabe a resposta do que eu devo fazer? Será que tem como você me dizer, porque as vezes as palavras parecem ser inexistentes para poder expressar o que se sente? Por que a mente é traiçoeira e as pessoas ainda mais? Por que a gente tem tanto medo? Quanto tempo leva para a gente tomar coragem? Eu vou me arrepender, passarinho?

           Queria eu poder voar assim como você. Cantarolar assim tão bonito, e pousar ao lado do meu bem. Queria eu conseguir minha leveza assim como a que você tem. E queria eu que você pudesse me dar as respostas em forma de poesia, para o meu coração finalmente ficar bem.

Aqueles amigos que me fazem sentir…

20150815_172025

Sou uma pessoa muito sortuda em relação a amizade. Já fui muito azarada, mas hoje em dia sou recompensada. Não é tarefa fácil ser amigo de alguém como eu, só quem é sabe… Valorizo cada um aqui dentro do meu peito. Percebi que assim como qualquer outra coisa na vida, se perdemos uma amizade por simples travessura do destino, devemos aceitar isso também. A amizade durou o que tinha que durar, acrescentou o que tinha que acrescentar e assim marcou. Sou grata pelos meu amigos, por terem a paciência de me ouvir quando estou mal por alguém, quando estou muito animada e não paro de falar, quando estou com sono e de mau humor, quando estou estressada e fico grossa, quando não estou afim de conversar, quando estou carente e por aí vai. Sou grata por eles me proporcionarem sentimentos e experiências tão significativas para mim que são de um tamanho imensurável.

    “Foi em um dia de sábado. O dia estava ensolarado, parecia que o sol queria sorrir pra gente de qualquer maneira. O céu estava em um tom de azul maravilhoso, e o por do sol com a chegada das estrelas estavam em perfeita comunhão com as posições das nuvens… Em um momento me vi só, e me senti mal. Mas não porque me deixaram só, simplesmente porque me senti assim. A trilha sonora estava perfeita, o vento não incomodava, chegava a fazer carinho na pele. A grama era verdinha e geladinha, e quando eu olhava para baixo em um momento de pensamentos vastos, era voltada para realidade com um olhar de algum amigo meu, me perguntando se estava tudo bem. A hora de ir pra casa, foi o momento mais inexplicável… Levantei do meu cantinho, com a sensação de que entrei em transe comigo mesmo por alguns instantes, e percebo que estava muito precisando daquilo. E de repente começa a tocar uma música que parecia ter sido escolhida a dedo por alguém que me conhecia muito. Enquanto estávamos andando, todo mundo decidiu parar para ficar um pouco mais e conversar; eu decidi continuar um pouco a frente, ouvir aquela música, olhar as pessoas ao meu redor e aproveitar meu momento comigo mesma. Não entendia como tudo poderia estar em tão perfeita harmonia. Em uma tentativa frustrante, tentei gravar um vídeo daquilo que eu estava vendo, mas por alguma razão meu celular não quis gravar. Ok, entendi que tem coisas que é para serem vistas e vividas uma vez, para assim serem marcantes o suficiente. Levanto a minha cabeça e olho um pouco mais a frente, vejo um casal de amigos  dançando em uma rodinha com o filhinho deles, olho pro outro lado, vejo o sorriso mais lindo que minha amiga insistia porque insistia em dar naquele dia, tanto que seus olhos brilhavam… E tudo na volta deles brilhavam. Tudo tinha mais cor, tudo tinha mais vida e significado. Por bobeira minha ou não, meus olhos encheram de lágrimas, tudo porque eu estava sentindo as coisas em um nível de intensidade muito forte, minha vulnerabilidade estava por completo em mim. E por mais alguns minutinhos eu ouvi sozinha ali, aquela música que dizia: oh, I’m still alive, ohh I’m still alive…  Abro meus olhos e vejo que meus amigos estão vindo até mim. Engulo minhas lágrimas e penso: é, eu estou viva, não estou sozinha e respondendo a sua pergunta: sim eu estou muito bem…”

Procurei durante dias tentar descrever esse dia e esse momento. Faz mais de um mês que isso aconteceu, e só agora saiu. Sinto mais nada além de gratidão.